TAM avança em projeto de bicombustível para aviação

  • Notícias
  • TAM avança em projeto de bicombustível para aviação

A companhia aérea TAM avança nos estudos de viabilidade de uma cadeia de valor para o cultivo agrícola, o manejo industrial e a distribuição em larga escala de uma nova opção de combustível renovável e eficiente para a aviação. Trata-se de um projeto de produção sustentável do bioquerosene produzido a partir de diversas fontes de matéria-prima. Entre elas, a semente de pinhão-manso. Atualmente, o centro tecnológico da empresa em São Carlos abriga uma área de cultivo experimental de pinhão-manso, onde estão sendo testadas variedades do vegetal que futuramente serão utilizadas em cultivos comerciais. Para ser utilizado na operação de aeronaves comerciais, a alternativa energética precisa de garantias do desenvolvimento do negócio, desde a produção agrícola até a distribuição do combustível nos aeroportos. Por isso as empresas resolveram conduzir os estudos para comprovação da sustentabilidade e da viabilidade econômica da produção. A International Air Transport Association espera que até 2017, opções renováveis de energia substituam em 10% todo o combustível utilizado pelas companhias aéreas do mundo. Os próximos passos do projeto são a avaliação e seleção das melhores variedades da planta, que servirão de base para a expansão das áreas produtivas. Além do cultivo experimental em São Carlos, a Bio Ventures Brasil já iniciou plantios em Mato Grosso do Sul. Caso a produtividade seja satisfatória, a produção poderá ser expandida para até 30 mil hectares. A expectativa é iniciar a produção comercial do bioquerosene em 2014. Foto: Marcelo Fouquet de Biasi 09/12/11

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn