ANAC vai suspender vôos de aeronaves comerciais não equipadas com o TCAS II

  • Notícias
  • ANAC vai suspender vôos de aeronaves comerciais não equipadas com o TCAS II

A Agência Nacional de Aviação Civil vai suspender a partir do dia 4 de agosto próximo, o certificado de aeronavegabilidade (licença para voar) de 25 aeronaves comerciais de passageiros, cargas e de uso misto de 10 companhias aéreas que não realizaram a instalação obrigatória de um equipamento de segurança, o Traffic Allert and Collision Avoidance System (Sistema de Alerta de Tráfego e Anti-Colisão), mais conhecido como TCAS II. Esse equipamento é obrigatório no Brasil desde janeiro de 2006 para todas as aeronaves configuradas para transportar mais de 19 passageiros ou que tenham peso de decolagem superior a 5,7 toneladas, sejam elas comerciais ou privadas. As companhias aéreas atingidas pela medida que terão uma ou mais aeronaves interditadas serão a Passaredo, Skymaster, Meta, Puma Air, Rico, Beta, TAF, Trip, VarigLog e a Air Minas. Esta última possui quatro aviões equipados com uma versão mais simples do equipamento, o TCAS I. Nesse caso, a ANAC deu prazo até 1° de janeiro de 2009 para a instalação da versão mais completa. As empresas poderão regularizar a situação das aeronaves, desde que comprovem a instalação do TCAS II. Este equipamento é padrão da Organização da Aviação Civil Internacional (OACI) desde janeiro de 2005 para todos os aviões com mais de 19 passageiros (excluindo os assentos de tripulantes). A União Européia e os Estados Unidos adotaram a medida na mesma data, mas no caso norte-americano apenas para aviões com mais de 30 assentos para passageiros. 10/07/08

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn