ANAC define medidas de fim de ano para setor aéreo

As seis maiores companhias aéreas brasileiras, a Infraero, a Polícia e a Receita Federal, além do Decea, se comprometeram em reunião com a Agência Nacional de Aviação Civil, a tomar medidas visando o bom funcionamento do setor e o atendimento aos passageiros durante o período de fim de ano. Entre as providências estão a disponibilização de aeronaves reserva, o aumento das equipes de atendimento e equipamentos da Infraero, a ocupação de todas as posições de check-in das companhias nos horários de pico, o incentivo ao check-in pela Internet ou totens nos aeroportos, a proibição de overbooking, o endosso de passagens entre as empresas e o aumento da fiscalização da ANAC, em especial sobre os direitos dos passageiros. O Decea terá um aumento de 14% nas posições de controle de tráfego, além de realizar monitoramento especial dos aeroportos de Porto Seguro, Salvador, Fortaleza e Florianópolis. A ANAC também manterá inspetores durante 24 horas nos centros de operações das empresas aéreas e no Decea. No caso dos voos internacionais, a Polícia Federal concordou em manter tripuladas todas as posições de controle de migração (checagem de passaportes) nos horários de maior movimentação. Foto: José Luiz Salgueiro Jr. 22/11/10

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn