American Airlines pede concordata nos Estados Unidos

  • Notícias
  • American Airlines pede concordata nos Estados Unidos

A controladora da companhia aérea norte-americana American Airlines informou ter solicitado a “proteção” do Capítulo 11 da Lei de Falências dos Estados Unidos. A concordata se estende também às suas subsidiárias que continuarão operando normalmente. A empresa opera em 260 aeroportos em mais de 50 países, com 3,3 mil voos diários. No terceiro trimestre deste ano, a AMR registrou prejuízo liquido de US$ 162 milhões, frente a um lucro líquido de US$ 143 milhões do mesmo período do ano passado. No acumulado dos nove primeiros meses do ano, o prejuízo líquido da companhia foi de US$ 884 milhões. O Capítulo 11 da lei de falências americana permite a uma empresa com dificuldades financeiras continuar funcionando, dando-lhe um tempo para chegar a um acordo com seus credores para o pagamento das dívidas. 29/11/11

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn