Airbus liderou vendas do mercado no ano passado

O fabricante europeu anunciou bons resultados comerciais em 2002, apesar da crise da indústria. Com uma linha de produtos de alta tecnologia e a abordagem enfocada no cliente, combinadas com a flexibilidade industrial e os resultados das medidas de redução de custos adotadas em 2001, permitiram que a Airbus alcançasse todos os objetivos do ano. Foram obtidas 300 novas encomendas firmes no valor de US$ 24,2 bilhões em 2002, representando 54% do mercado total em termos de unidades. Já as vendas firmes neste período, compreenderam 235 aviões da família A320, 55 A330/340 de longo alcance e 10 A380. Foram entregues 303 aviões, que englobaram 236 jatos de corredor único e 67 de fuselagem larga e longo alcance, que correspondem a 44% do setor, seis pontos percentuais acima de 2001. As encomendas acumuladas da Airbus atingiram 4.632 aviões, considerando-se 67 cancelamentos em 2002, mais da metade dos quais originados em clientes dos Estados Unidos atingidos pela crise setorial naquele país. Com as entregas acumuladas totalizando 3.127 jatos, o carnê de encomendas da Airbus alcançou a 1.505 aviões, liderando o mercado pelo terceiro ano consecutivo e representando 57% dos aviões a serem entregues (2,6 pontos percentuais a mais em relação a 2001). Este sólido carnê corresponde a mais de 5 anos de produção nas taxas de fabricação atuais. Além disso, o ano de 2002 foi de intensa atividade para a Airbus, já que pela segunda vez em sua história a empresa efetuou três campanhas simultâneas de certificação de aviões, resultando na entrada em operação do A340-600 de alta capacidade, a certificação do A340-500 e a passagem de marcos fundamentais da homologação do A318. Também prosseguem os trabalhos no A380 de acordo com os planos, com a fabricação das partes em andamento em todas as fábricas européias da empresa.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn