Veículo aéreo autônomo da Boeing completa o primeiro voo

Programa testa protótipo para avançar segurança e tecnologia de mobilidade aérea urbana

A  fabricante norte-americana Boeing concluiu o primeiro voo de teste de seu protótipo de veículo aéreo de passageiros autônomo (PAV) em Manassas, Virgínia. A unidade que lidera os esforços de mobilidade aérea urbana da empresa utilizou a Aurora Flight Sciences para projetar e desenvolver a aeronave elétrica de decolagem e aterrissagem vertical (eVTOL) e continuará testando a segurança e a confiabilidade do transporte aéreo autônomo sob demanda. O protótipo do PAV completou uma decolagem controlada, pairando e pousando durante o voo, que testou as funções autônomas e os sistemas de controle de solo do veículo. As operações futuras testarão o voo direto com asas, bem como a fase de transição entre os modos vertical e voo direto. Essa fase de transição é tipicamente o desafio de engenharia mais significativo para qualquer aeronave VTOL de alta velocidade. Alimentado por um sistema de propulsão elétrica, o protótipo é projetado para um voo totalmente autônomo de decolagem a pouso, com alcance de até 50 milhas (80,47 quilômetros). Medindo 9,44 metros de comprimento e 8,53 metros de largura, sua fuselagem avançada integra os sistemas de propulsão e de asa para obter uma operação eficiente e avançada. O voo de teste representa o marco mais recente para o Boeing NeXt. A divisão trabalha com agências reguladoras e parceiros do setor para liderar a introdução responsável de um novo ecossistema de mobilidade e garantir um futuro em que veículos aéreos autônomos e pilotados coexistam com segurança. Além do PAV, o portfólio da Boeing NeXt inclui um veículo aéreo de carga totalmente elétrico não tripulado (CAV) projetado para transportar até 500 libras (226,80 kg) e outras plataformas de mobilidade urbana, regional e global. O CAV completou seu primeiro voo interno no ano passado e fará a transição para testes ao ar livre em 2019.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn