FAB anuncia a aposentadoria dos jatos KC-137

Esquadrão Corsário operou quatro unidades do modelo

Após 27 anos de atividade, a Força Aérea Brasileira anunciou a aposentadoria dos jatos KC-137, versão militar do Boeing 707. Os aviões pertenciam ao Segundo Esquadrão do Segundo Grupo de Transporte, (2º/2º GT), o Esquadrão Corsário. Os KC-137 chegaram à FAB em meados dos anos 1980. Desde então, conquistaram um lugar na história da aviação nacional ao integrar as principais missões humanitárias promovidas pelo Brasil, além do resgate de brasileiros vítimas de guerras e catástrofes. A versatilidade das aeronaves permitiram sua aplicação tanto no transporte de tropas em missões de paz no Haiti, em Angola e no Timor Leste, como também em apoio a atividades científicas, desportivas e sociais de interesse do Brasil. Entre 1986 e 1987, o Esquadrão Corsário recebeu quatro unidades do modelo que pertenceram à empresa aérea Varig e passaram por modificações na fabricante. As aeronaves possuem como marca registrada a capacidade de reabastecimento em voo (REVO), além de transporte de carga e de pessoal, o que representou uma significativa mudança no comportamento operacional e logístico de manipulação de cargas, potencial de REVO e operação de grande volume de passageiros na FAB. Recentemente, a idade das aeronaves se fez presente pelos altos custos de manutenção, inclusive pelo excessivo consumo de combustível, bem como o barulho acima dos níveis permitidos na maioria dos aeroportos, em especial os europeus, realidade que culminou na decisão de parar de vez com a utilização do KC-137 na FAB. Foto: CECOMSAER/Johnson Barros

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn