Exercício Conjunto da Força Aérea Brasileira realiza simulação de guerra

A Força Aérea Brasileira (FAB) deu início ao Exercício Conjunto (EXCON) Tínia, em Santa Maria (RS). A terceira edição do treinamento, que ocorre até o dia 26 de novembro, reúne mais de 1.200 militares, 50 aeronaves e 24 Unidades Aéreas e de Infantaria, em uma simulação de guerra convencional, também chamada de guerra regular, ou seja, quando há um conflito entre forças armadas de dois países ou alianças de Nações.

A atividade, coordenada pelo Comando de Preparo (COMPREP), tem o objetivo de adestrar os militares no cumprimento de Ações de Força Aérea em cenário tático, fictício e dinâmico, simulando um conflito regional. Concomitantemente à terceira edição do EXCON Tinia, ocorrerão o Adestramento Conjunto Meridiano – Fase Ibagé, sob coordenação do Exército Brasileiro (EB), e a Operação Escudo Antiaéreo, sob responsabilidade do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), ambos realizados entre os dias 10 e 14 de novembro de 2021.

A FAB emprega no treinamento aeronaves de diversas aviações, como os caças A-1 AMX, A-29 Super Tucano e F-5M; as aeronaves de Transporte KC-390 Millennium, C-105 Amazonas, C-130 Hércules e C-95 Bandeirante; o helicóptero H-60L Black Hawk; e as Aeronaves Remotamente Pilotadas RQ-450 e RQ-900. Além disso, haverá o emprego dos Grupos de Defesa Antiaérea em aproveitamento do EXCON Tínia, integrando a Operação Escudo Antiaéreo, operando o sistema de míssil IGLA-S.

Os participantes serão adestrados em diversas ações, como Assalto Aeroterrestre, Ataque, Controle e Alarme em Voo, Defesa Antiaérea, Escolta, Reabastecimento em Voo (REVO), Reconhecimento Aeroespacial, Ressuprimento Aéreo, entre outras. No âmbito do Adestramento Conjunto Meridiano e da Operação Escudo Antiaéreo, os militares serão treinados em ações como Apoio Aéreo Aproximado, Defesa Antiaérea, Infiltração Aérea e Reconhecimento Aeroespacial.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn