TAP Portugal divulga desempenho financeiro em 2018

Companhia registrou um prejuízo de 118 milhões de euros (3,6% das receitas totais), sendo 95 milhões de custos não recorrentes e extraordinários

A companhia aérea TAP Portugal apresentou os resultados financeiros de 2018, tendo anunciado um prejuízo de 118 milhões de euros (3,6% das receitas totais), sendo 95 milhões de custos não recorrentes e extraordinários. O resultado se compara a um lucro de 21 milhões de euros (0,7% da receitas) em 2017 e prejuízos de 28 milhões de euros (1,2% das receitas), 156 milhões de euros (6,3% das receitas) e 85 milhões de euros (3,0% das receitas) em 2016, 2015 e 2014, respetivamente. As receitas apresentaram um crescimento de 9,1%, sobretudo devido ao aumento do número de passageiros transportados (+8,2%) e das receitas da TAP Manutenção e Engenharia (+26,1%). Um crescimento que incorpora a expansão do mercado dos EUA (+10%) mas também pela negativa, o efeito da desvalorização cambial no Brasil (-16%) que causou a diminuição das receitas deste que é o principal mercado externo da companhia. No segmento de manutenção, que apresentou um crescimento de +55% destaca-se a venda de serviços de revisão de motores para terceiros, que cresceu de forma notável (+70,1%), passando de 108,8 milhões de euros em 2017, para 185,1 milhões de euros no ano passado. O total de custos operacionais teve um crescimento de 14,7% em 2018, decorrente essencialmente de natureza extraordinária e não recorrente. Os custos extraordinários com irregularidades são consequência do cancelamento de 2.490 voos que obrigaram ao aluguel de aviões de substituição com tripulações e ao pagamento de indenizações a passageiros de cerca de 41 milhões de euros.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn