Grupo divulga estudo sobre rastreamento de bagagens via RFID

Companhia aérea Delta recebeu destaque pela implementação da tecnologia

A Associação Internacional de Transportes Aéreos (IATA) compartilhou recentemente os resultados de um estudo que constatou que o RFID, identificação por rádio frequência, poderia reduzir o número de bagagens extraviadas em 25% até 2022. E o aprimoramento no desempenho de manuseio de bagagens já está disponível para os clientes da companhia aérea Delta. Atualmente, a operadora é a única a ter implementado a solução de rastreamento de bagagens RFID em uma escala global. A Delta iniciou a implementação de etiquetas com RFID em todo o mundo no início deste ano, o que possibilitou que a empresa aérea rastreasse as bagagens com maior visibilidade. A transportadora utiliza as etiquetas de bagagens em todos os destinos onde opera. A equipe de atendimento em aeroportos da Delta possui dispositivos que as escaneiam sem a utilização das mãos em 25 estações e nos próximos meses, este número subirá para 84. Estes terminais são responsáveis por mais de 85% de todas as bagagens que são transportadas pela Delta. Mais informações no portal www.pt.delta.com. Foto: Benito Latorre

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn