Gol registra receita líquida recorde de R$ 3,2 bilhões no primeiro trimestre

Lucro operacional alcançou R$ 546 milhões com margem de 17,0% no período

A companhia aérea Gol anunciou o resultado consolidado do primeiro trimestre de 2019. A receita líquida trimestral foi de R$ 3,2 bilhões, a maior da história neste período, com crescimento de 8,3% em comparação ao mesmo período do ano anterior. Esse incremento foi reflexo da combinação de maior demanda com otimização na precificação, aumento da receita no mercado doméstico e também no internacional proveniente principalmente dos destinos de Miami, Orlando e Quito. A taxa de ocupação foi de 81,5% no primeiro trimestre de 2019, 1,1 ponto percentual superior em relação ao mesmo período do ano passado. Considerando os mais de 63 mil voos realizados nesse período, a Gol atingiu o índice de 87,1% de pontualidade, segundo dados da Infraero. Mesmo com o aumento no preço por litro de combustível em 9% e a desvalorização do real frente ao dólar em 16%, a transportadora teve aumento do CASK ex-combustível recorrente de 3,2%, para 12,80 centavos (R$). O lucro operacional excluindo as despesas não recorrentes foi de R$ 546 milhões no período, representando margem EBIT recorrente de 17,0%. Esse é o décimo primeiro trimestre consecutivo de resultado operacional positivo. O EBITDA recorrente (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de R$ 952 milhões no trimestre, crescimento de 15,5% em relação ao mesmo período de 2018. A relação de dívida líquida (excluindo os bônus perpétuos) sobre EBITDA UDM (últimos doze meses) foi de 3,3x no trimestre. A liquidez total, incluindo caixa, aplicações financeiras, caixa restrito e contas a receber, foi de R$ 3,5 bilhões, superior em R$ 550 milhões. A Gol transportou 8,9 milhões de pessoas no primeiro trimestre deste ano. Foto: Paulo Berger

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn