FEDEX volta a operar com MD-11F entre Memphis e Viracopos

A FedEx Express vem implementando reforços na operação brasileira para atender ao aumento de demanda que ocorre tradicionalmente nos últimos meses do ano. O período, conhecido como “peak season”, engloba algumas das principais datas de venda do varejo nacional e internacional.

Os novos investimentos visam a complementar a infraestrutura atual, que, nos últimos anos, passou por aprimoramentos como: abertura de sete centros logísticos em regiões estratégicas do país, renovação da frota do serviço doméstico, modernização dos sistemas e equipamentos dos armazéns e expansão do número de voos entre o Brasil e os Estados Unidos.

Para atender os clientes no período de pico, a empresa abriu 236 postos de trabalho temporário e está contratando mais de 400 veículos de coleta, entrega e transferência de carga, que complementam a frota atual de 2.900 veículos.Também está acrescentando novas posições pallets nos centros de distribuição e ampliando os dias e horários para o processamento de cargas e funcionamento dos nove hubs domésticos.

A FedEx Express também está preparada para fazer voos adicionais, conforme necessário, entre sua base para o serviço internacional, instalada no aeroporto de Viracopos (Campinas), e o aeroporto de Memphis (EUA), onde está o hub global da companhia. Além disso, em dezembro, a empresa aumentará em 44% a capacidade de carga de seus voos na rota Memphis-Viracopos-Memphis. A mudança do modelo da aeronave do 767-300F para o MD-11F que opera os seis voos semanais entre os dois aeroportos permitirá 52 toneladas de carga por voo.

Desde o ano passado, a empresa passou de quatro para seis a frequência de voos semanais de ida e volta entre Campinas e Memphis. No primeiro semestre de 2021, operou, em média, dois voos extras por mês. O e-commerce de pequenas e médias empresas tem despontado como um dos responsáveis pelo aumento da demanda dos serviços internacionais

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn