Companhias latino-americanas registraram forte recuperação em 2021

A demanda por viagens aéreas internacionais manteve o ritmo de crescimento até o final de 2021, comunicou a IATA, embora a melhora de dezembro tenha ficado abaixo das tendências recentes, pois a variante Omicron da Covid-19 começou a se espalhar pelo mundo. Os dados mais recentes da associação do setor de companhias aéreas mostram que o tráfego internacional global medido em receita de passageiros-quilômetros (RPKs) foi 58,4% abaixo dos níveis de 2019 em dezembro, contra uma previsão pré-Omicron de -56,5% – o último baseado em uma continuação dos 4 – aumentos de pontos percentuais vistos em média em cada mês desde junho de 2021.

As companhias aéreas da América Latina registraram o melhor desempenho, com queda de tráfego de 40,4% em relação a dezembro de 2019, seguidas pela Europa com -41,5%, América do Norte com -41,7%, Oriente Médio com -51,2% e África com -60,5%.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn