Azul divulga posição de caixa do segundo trimestre e projeção de queima

Empresa estima uso de aproximadamente R$ 3 milhões por dia sem amortização de dívidas, resultante das negociações em andamento com seus parceiros financeiros

A companhia aérea Azul anunciou que em 30 de junho de 2020, sua posição de liquidez incluindo caixa e equivalentes, investimentos de curto-prazo, e contas a receber totalizou R$ 2,3 bilhões comparado com R$ 2,2 bilhões no trimestre anterior e a uma projeção de R$ 2,0 bilhões para o final do segundo trimestre. A empresa também havia estimado uma queima de caixa diária entre R$ 3 e 4 milhões em maio e junho, mas acabou aumentando a sua posição de caixa no mesmo período. Para o restante do ano, a transportadora estima uma queima de caixa média de aproximadamente R$ 3 milhões por dia sem amortização de dívidas, resultante das negociações em andamento com seus parceiros financeiros.  Adicionalmente, as projeções da companhia demonstram uma posição de liquidez robusta o suficiente até o final de 2021, mesmo sem um aumento de capital, principalmente devido ao progresso em suas negociações com tripulantes, bancos e arrendadores, além da recuperação mais rápida do que antecipada da capacidade e demanda. No entanto, uma vez que a visibilidade sobre a recuperação da demanda ainda é incerta, a Azul tem a intenção de captar recursos em um momento oportuno para aumentar seu colchão de liquidez. Foto: Renato Oliveira

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn