Avianca decide operar apenas com o Boeing 787 em rotas de longa distância

A Avianca anunciou que operará a aeronave Boeing 787-8 Dreamliner como seu único tipo de modelo de grande porte para voos de longa distância, atendendo às necessidades de capacidade e rota atuais e futuras da companhia aérea e impulsionando eficiência e lucratividade com uma pegada ambiental menor. Desta forma, a empresa irá descontinuar a operação dos Airbus A330-200 usados também em linhas de longa distância.

Um dos objetivos estratégicos da Avianca é simplificar sua frota e aumentar a eficiência; selecionar o 787-8 como o único tipo de aeronave da companhia para voos de longa distância é um passo importante em direção a esse objetivo. Graças aos diálogos abertos e construtivos com a Boeing, a Rolls-Royce, arrendadores e instituições financeiras, temos o orgulho de poder confirmar que continuaremos a operar o Dreamliner, uma aeronave excepcional que, dadas suas capacidades, características, eficiência e conforto, é a melhor solução para nossa empresa e nossos clientes. Esperamos manter nossas poltronas reclináveis da classe executiva, visando nossos clientes corporativos fiéis, enquanto redesenhamos o resto da cabine com assentos de última geração nos próximos 18 meses”, disse Rohit Philip, Diretor Financeiro da Avianca.

Ewen McDonald, Diretor de Cliente da Rolls-Royce Civil Aerospace, disse: “Durante a pandemia, fizemos tudo o que pudemos para apoiar nossos clientes enquanto eles administravam o impacto da Covid-19 em suas organizações, trabalhando em estreita colaboração com eles para encontrar soluções para os desafios enfrentados. Estamos muito satisfeitos com a decisão da Avianca de manter a aeronave 787 com o motor Rolls-Royce Trent 1000 e esperamos trabalhar com a Avianca por muitos anos mais”.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn