GRU Airport registra mais de 1.9 milhão de viajantes no mês de novembro

A GRU Airport, concessionária que administra o Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, registrou em novembro um crescimento de 12,4% na movimentação de passageiros na comparação com o mês anterior, outubro.

Entre os dias 1° e 30 de novembro, mais de 1.9 milhão de viajantes estiveram no aeroporto e os voos nacionais foram os mais procurados. Nesse período, foram registrados 14.632 pousos e decolagens (nacionais e internacionais). Apesar das restrições de entrada de brasileiros em mercados relevantes como EUA e União Europeia, o mês de novembro registrou uma movimentação que já é 60,4% dos voos realizados no mês de novembro de 2019. 

As operações nacionais tiveram uma média de 58.900 passageiros por dia com 416 pousos e decolagens. Esse volume representou um aumento de cerca de 17,1% quando comparado com o mês de outubro e significa uma retomada de 71% da movimentação quando comparado com o mesmo período do ano de 2019. O tráfego doméstico ainda continua sendo o mais representativo, totalizando cerca de 89% do total de passageiros processados.

Mesmo com menor volume, o tráfego internacional apresentou um aumento de 29,6% quando comparado com o mês de outubro, totalizando cerca de 7.200 passageiros transportados por dia. Destaque no mês de novembro para o regresso de voos regulares para a Argentina, principal destino internacional a partir de Guarulhos, e o fortalecimento de rotas para os Estados Unidos e Europa.

Atualmente o Aeroporto conta com 28 empresas nacionais e internacionais operando regularmente para 29 destinos internacionais, representando uma retomada de 58% quando comparado com os 50 destinos frequentemente operados antes da pandemia.

Em 2019, obteve participação no market share nacional de 42% na importação de cargas aéreas e de 51%, na exportação. Além disso, a localização na região metropolitana de Guarulhos favorece o acesso a importantes rodovias que ligam o aeroporto a todo o país, e a oferta de voos diários, garante maior eficiência e agilidade no transporte das cargas.

Desde o início da concessão, em 2012, os investimentos realizados no Terminal de Cargas (TECA) ultrapassam os R$ 45 milhões, especialmente em expansão e melhoria da infraestrutura para cargas farmacêuticas, incluindo o aumento da capacidade, tecnologia e eficiência operacional.

 Desde o dia 11 de setembro, passageiros, frequentadores e funcionários do Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, podem realizar o exame para COVID-19 no laboratório remoto instalado no saguão de embarque do Terminal 3, onde estão concentradas as operações internacionais. O exame oferecido, homologado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), é o RT-PCR: um teste molecular que detecta o vírus através da análise de uma amostra de secreção nasal e da orofaringe, coletadas por meio de um swab. O resultado é emitido em até 4 horas.

Alguns países, como Portugal e França, exigem que os passageiros apresentem este tipo de teste para permitir a entrada em seus territórios.

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn