Aeroporto de Guarulhos realiza simulado de acidente aéreo

Ação visa avaliar a preparação das diferentes instituições envolvidas no atendimento a uma situação real, além de identificar possíveis gargalos a serem superados durante uma ocorrência verdadeira

No próximo dia 30 de novembro, o Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos será palco de uma simulação de acidente aeronáutico de médio porte. Participarão do treinamento equipes da concessionária GRU Airport em conjunto com Corpo de Bombeiros, médicos e enfermeiros de hospitais das regiões próximas ao sítio aeroportuário, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar, Polícia Civil, Defesa Civil e órgãos de aviação. Cada agente realizará suas funções de origem como se um avião de fato estivesse em solo após uma grave ocorrência. Voluntários da concessionária farão os papeis das vítimas, que receberão atendimento de primeiros socorros, sendo que alguns deles serão transportados de helicóptero de maneira real para os hospitais credenciados que participarão do exercício. Trata-se de uma expansão do teste realizado em maio deste ano, quando simulou-se um acidente com vinte pessoas a bordo de um avião de pequeno porte. Conhecido como Exercício Simulado de Emergência Aeronáutica, a ação visa avaliar a preparação das diferentes instituições envolvidas no atendimento a uma situação de acidente aéreo real, além de identificar possíveis gargalos a serem superados durante uma ocorrência verdadeira. Além dos participantes da simulação propriamente, também acompanharão a atividade representantes dos órgãos envolvidos e a imprensa credenciada. O cenário idealizado prevê que uma aeronave 737, com 43 passageiros, solicite condição de urgência, devido a fogo no motor. Após pousar, o avião sairá da pista e acidentando-se numa das pistas de taxiamento do aeroporto. Os recursos internos respondem à solicitação e se deslocam para o local do acidente. Ao mesmo tempo, o Centro de Operações de Emergência aciona os recursos externos, conforme Plano de Emergência. O exercício envolverá mais de 100 pessoas, de 26 organizações. Foram destacados ainda veículos para contenção de incêndio, atendimento médico e transporte aéreo de vítimas. Pelo menos duas ambulâncias e dois helicópteros estarão à disposição do simulado.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn