Fechar

Industria



Compartilhar:

RSS

CEO da Airbus leva a sério a concorrência do COMAC C919

CEO da Airbus leva a sério a concorrência do COMAC C919

 

O C919 da COMAC é uma aeronave que enfrentou vários obstáculos no caminho para a certificação e, recentemente, outro atraso ocorreu com os testes de congelamento, que foram adiados até o terceiro trimestre.

Ontem (18/02), depois da divulgação dos resultado da Airbus, o CEO do fabricante europeu Guillaume Faury mencionou que ele levava o C919 a sério. Faury comentou que “existem muitos desafios e acho que é muito cedo para dizer até que ponto a COMAC será capaz de competir com a Boeing e a Airbus. Mas os estamos levando a sério e observando cuidadosamente o que está acontecendo por lá., pois deveria concorrer com o 737MAX e o A320neo”

Apesar disso, parece que a ameaça da competição não é iminente. Faury destacou que, embora o considere um produto competitivo, “vai demorar para o C919 encontrar o seu lugar, “já vimos outros participantes em outras regiões importantes do mundo tentando entrar no mercado regional ou mesmo na aviação comercial sem sucesso.”

A princípio, é improvável que o C919 seja uma competição séria para o Airbus A320neo e o Boeing 737 MAX. A Airbus e a Boeing estão bem estabelecidas no mercado, com bons relacionamentos com a maioria das companhias aéreas. Em contraste, COMAC ainda está para se estabelecer seriamente fora da China.

Foto: Divulgação

 



SAIBA MAIS

Industria

18/02/2021


Boeing fabricará as derivas dos seus 737 na Índia   A Tata Boeing Aerospace, uma joint venture entre a americana Boeing e a indiana Tata Advanced Systems (TAS) anunciou no início do mês uma nova linha de produção apara as derivas dos Boeing 737, em Telangana. Utilizando modernos robôs e automação na fabricação das peças, o ministro da indústria e administração municipal de Telangana, K T Rama Rao descreveu o anúncio como um importante passo no crescimento da indústria aeroespacial e de defesa da Índia. Rao descreveu a Telangana como “um local ideal para a defesa e a indústria aeroespacial da Índia, apoiado por um ecossistema robusto, incluindo uma grande quantidade de força de trabalho qualificada e pronta para a indústria”. O CEO da TAS. Sukaran Sing declarou que as novas instalações criarão empregos enquanto enfatiza o compromisso da TAS em tornar a Índia autossuficiente na indústria de defesa. Com mais de 14.000 m2 de área e atualmente fabricando muitas peças do helicóptero Boeing AH-64 Apache, a produção das derivas do Boeing 737 será uma adição muito bem-vinda. Foto: Divulgação    


Aviação Civil

18/02/2021


Spirit Airlines reiniciará a contratação de pilotos e comissários de bordo   A companhia aérea não comentou quantos funcionários planeja contratar este ano, mas o CEO da Spirit Airlines, Ted Christie, disse hoje (18/02): "Seremos novamente um ótimo empregador." O último grupo de pilotos que o Spirit enviou para treinamento foi em maio e os comissários de bordo em fevereiro. No entanto, no ano passado terminou com 8.756, dos quais 2.497 eram pilotos e 4.028 comissários de bordo. Ele também comentou que, além do pessoal de voo, a companhia aérea planeja contratar pessoal para outras funções neste ano. A Spirit perdeu US$ 428,7 milhões em 2020, seu primeiro ano de prejuízo desde 2007. No entanto, a aérea espera que a distribuição de vacinas contra COVID-19 promova a recuperação do tráfego aéreo. A companhia estima recuperar o nível que tinha em 2019 até meados deste ano. Foto: Divulgação  



Publicidade