Fechar

Industria



Compartilhar:

RSS

C919 conclui teste de temperatura extremamente baixa na Mongólia Interior

C919 conclui teste de temperatura extremamente baixa na Mongólia Interior

 

O COMAC C919, o primeiro jato doméstico desenvolvido na China, realizou um voo inaugural com sucesso em 2017 A aeronave iniciou voos de teste intensivos em vários aeroportos para garantir que atenda a todos os padrões de aeronavegabilidade.

O avião para até 168 passageiros, completou hoje (20/01) seu primeiro teste de vôo em baixa temperatura na Região Autônoma da Mongólia Interior do Norte da China a uma temperatura de -35º C.

O teste de baixa temperatura é um teste de vôo em condições climáticas extremas que as aeronaves civis são obrigadas a realizar - com o objetivo de testar as funções e o desempenho dos sistemas operacionais e equipamentos da aeronave.

O jato C919 é o primeiro avião da China desenvolvido de forma independente com propriedades intelectuais próprias, disseram os especialistas.

Foto: Divulgação

 



SAIBA MAIS

Industria

19/01/2021


Airbus planeja aumentar a produção do A320   Airbus está planejando aumentar a produção de sua família de aeronaves A320 para ultrapassar o número mensal de aviões fabricados em 2019. A fabricante de aviões baseada em Toulouse, tem planos de aumentar a produção de 60 para 63 aviões por mês em 2021. Em 2019, a Airbus estava fabricando 60 jatos da família A320 por mês. O CEO da Airbus, Guillaume Faury, disse que não achava que os níveis de 2019 seriam vistos novamente antes de 2025. Apesar do severo impacto que o coronavírus estava tendo na aviação, a Airbus ainda conseguiu entregar 556 aeronaves em 2020, das quais 446, sem contar o A220, eram jatos narrowbody. O aumento nas taxas de produção aumentará constantemente, chegando a 51 aviões por mês em janeiro de 2022, 57 em julho e 61 por mês em janeiro de 2023. Em outubro, a Airbus lançou seu terceiro Beluga XL baseado no cargueiro A330-200, que será usado para transportar várias peças de aeronaves em todo o mundo. Além disso, a Airbus, de acordo com Die Welt, construiu um enorme depósito de 45.000 m2 em suas instalações em Hamburgo, com inauguração prevista para julho, o mega warehouse permitirá à Airbus controlar melhor sua logística e trem de abastecimento. Enquanto as companhias aéreas tiveram que reduzir o número de voos que estão oferecendo devido à desaceleração da demanda e à proibição de viagens, a Airbus espera que a família de aeronaves A320 venda bem. As vendas de aeronaves narrowbody de corredor único devem permanecer robustas, com as operações domésticas e regionais previstas para se recuperar mais cedo do que os voos internacionais de longo curso. Os voos de longa distância também estão prestes a passar por uma reforma com aviões como o Airbus A321LR, prontos para abrir os mercados transatlânticos, onde operar um jato widebody não teria sido lucrativo. Foto: Airbus  


Aviação Civil

20/01/2021


Copa Airlines volta a voar entre Panamá e Venezuela A partir de 23 de enero de 2021, a aérea panamenha retomará as operações entre Panamá e Venezuela, com quatro voos semanais para Caracas e um para Valencia. De acordo com a Copa, é responsabilidade dos passageiros que viajam conhecer e cumprir todos os requisitos de viagem estabelecidos pelos países para onde a Companhia opera, informando que toda pessoa que viaja  para Venezuela deve apresentar um Teste PCR Negativo realizado em laboratórios devidamente autorizados pelas autoridades sanitárias do país de origem (não se aplica a crianças até dois anos), com um máximo de 72 horas antes da chegada ao aeroporto de destino dentro do território nacional venezuelano. “Para a Copa Airlines, a segurança e o bem-estar dos passageiros e colaboradores é uma prioridade. Portanto, segue rigorosamente as medidas e protocolos de desinfecção, higiene e biossegurança, para manter um ambiente seguro durante toda a viagem. Em consonância com essas ações, a empresa aérea exige o uso obrigatório de máscaras em todos os momentos do voo”. Foto:Divulgação    



Publicidade