Fechar

Industria



Compartilhar:

RSS

Lockheed X-59 da NASA toma forma

Lockheed X-59 da NASA toma forma

 

A NASA declarou que o X-59 atingiu a marca da metade em desenvolvimento, com a asa fechada e fuselagem e empenagem prontas para serem unidas.

Enquanto a NASA revisou sua linha do tempo para o demonstrador X-59 Quiet SuperSonic Technology (QueSST) para refletir o primeiro voo antecipado em 2022, a agência continua encorajada que a construção do X-plane atingiu o ponto médio no final do ano passado, apesar das complexidades associadas com a pandemia.

Em uma atualização recente, a agência disse que a montagem da aeronave Mach 1.4 "fez grandes avanços" em 2020, à medida que o trabalho progredia na cabine de comando, asas e outros equipamentos. Além disso, a GE Aviation entregou o motor F414-GE-100 que irá equipar o X-59 QueSST no terceiro trimestre. A parceira do programa Lockheed Martin está montando a aeronave em suas instalações da Skunk Works em Palmdale, Califórnia, sob um contrato de US$ 247,5 milhões com a NASA.

O X-59 incorpora uma série de recursos incomuns, incluindo a falta de uma janela frontal, projetada para “silenciar” o estrondo sônico associado ao voo supersônico. O resultado, antecipam os gerentes do programa, será um boom sônico muito mais silencioso do que o estrondo sônico há muito associado às viagens supersônicas. Os dados resultantes serão fornecidos aos reguladores para uso na avaliação de regras futuras sobre operações supersônicas.

Para compensar a falta de uma janela voltada para a frente, a NASA e a Lockheed Martin estão incorporando um eXternal Vision System (XVS) envolvendo câmeras para dar ao piloto a visão voltada para a frente. O sistema XVS também foi testado em 2020.

Foto: Lockheed

 



SAIBA MAIS

Industria

04/01/2021


Bombardier anuncia conclusão da aquisição total do centro de serviço de aeronaves em Berlim     A Bombardier anunciou hoje a conclusão da aquisição de todas as ações emitidas e em circulação do centro de serviços de aeronaves em Berlim que não possuía. A Bombardier comprou as ações da Lufthansa Technik AG e ExecuJet Aviation Group AG, permitindo assim que a Bombardier estabeleça um centro de serviços de sua propriedade em Berlim e expanda ainda mais sua presença mundial de suporte ao cliente. Estrategicamente localizado no Aeroporto Berlin Brandenburg, o centro de serviços tem fornecido serviços de MRO para os clientes de aeronaves executivas da Bombardier desde 1997. Com mais de 15.000 m2 e 240 funcionários no local, o centro de serviços fornece aos clientes manutenção e suporte para a crescente frota de jatos executivos Learjet, Challenger e Global da Bombardier com base na Europa, Rússia, África e Oriente Médio. Foto: Divulgação  


Industria

04/01/2021


Mesmo com a pandemia, Airbus entregou 560 aviões em 2020   O Covid-19 foi responsável pela queda da produção aeronáutica, em 2020. A gigante norte-americana Boeing entregou menos de 200 aviões no ano que passou, enquanto a Airbus conseguiu entregar 560, quase 300 menos que em 2019. Mesmo sem ter atingido a meta que tinha previsto no início de 2020, o consórcio europeu ficou bem à frente da sua rival americana, num ano atípico que se caracterizou pelo caos nas viagens aéreas, provocado pela pandemia. Foto: Airbus  



Publicidade