Fechar

Industria



Compartilhar:

RSS

Cancelada a edição 2021 do Salão de Le Bourget

Cancelada a edição 2021 do Salão de Le Bourget

 Recentemente, o SIAE (Salão Internacional de l´Aéronautique et de l´Espace de Paris) anunciou sua decisão de cancelar a edição de 2021 do Paris Air Show, que aconteceria de 21 a 27 de junho de 2021. Esta decisão fé considerada "dada uma incerteza associada a crise de saúde da Covid-19".

“Em acordo, as diretorias do SIAE e do GIFAS Francesas (Associação das Indústrias Francesas Aeronáuticas e Espaciais) chegou a essa decisão inevitável dada a situação sanitária internacional e a assiduidade que essa festa popular gera. Essa decisão razoável foi tomada por unanimidade pelo conselho do SIAE, em um contexto de crise de magnitude sem precedentes para a indústria aeronáutica e espacial”, anunciou o SIAE em comunicado à imprensa.

 



SAIBA MAIS

Industria

14/12/2020


American Airlines recebe o 200º Airbus produzido no Alabama A linha de montagem em Mobile é importante para a Airbus e o Alabama, fornecendo ao fabricante uma linha de produção econômica, ao mesmo tempo que proporciona ao estado um impulso econômico muito necessário. Inaugurada em 2016, a instalação entregou 17 aeronaves no primeiro ano operacional antes de finalmente atingir uma taxa de produção de quatro por mês antes da pandemia de Covid-19. American Airlines recebeu recentemente o 200º Airbus produzido em Mobile, um A321neo que, e com motores de baixo consumo de combustível está definido para se juntar a “uma das frotas mais jovens da região”. A aeronave também, segundo a Airbus, ajuda a focar em aeronaves ecologicamente corretas”. Foto: Divulgação  


Industria

10/12/2020


Equipe EcoPulse conclui análise preliminar do projeto     A configuração básica para o EcoPulse, um avião híbrido-elétrico baseado em uma fuselagem TBM Daher, foi validada e congelada, abrindo caminho para a montagem final e integração para começar na fábrica da Daher em Tarbes, França. A montagem final está programada para o final de 2021, com primeiro voo em 2022. A Airbus será responsável pela otimização aerodinâmica da propulsão e do sistema de bateria enquanto a Safran desenvolve o sistema de propulsão híbrida distribuída. A fuselagem manterá o motor turboélice Pratt & Whitney PT6 na frente, mas atuará como um motor de entrega de empuxo. Um turbogerador carregará baterias e acionará propulsores elétricos montados no bordo de ataque da asa, três de cada lado. Os propulsores elétricos consistem em motores elétricos Safran EngineUS de 50 Kw que acionam as hélices DUC, e os motores incluem componentes eletrônicos integrados e refrigeração a ar. A Safran validou a configuração técnica dos propulsores e as interfaces de instalação para todos os componentes do sistema de propulsão, o sistema de gerenciamento de energia, turbogerador e fiação de alta tensão. A Safran também planeja buscar a certificação EASA para seu motor EngineUS. A Airbus realizará testes de túnel de vento e resistência do propulsor elétrico para se preparar para qualificar a unidade para o primeiro voo, e isso deve ocorrer no primeiro trimestre de 2021. As sessões no túnel de vento incluirão testes do motor elétrico e avaliação do desempenho da hélice e refrigeração do motor. A Airbus também está trabalhando na modelagem aerodinâmica da fuselagem e na simulação do comportamento aerodinâmico da nacele. Foto: Daher    



Publicidade