Fechar

Industria



Compartilhar:

RSS

Equipe EcoPulse conclui análise preliminar do projeto

Equipe EcoPulse conclui análise preliminar do projeto

A configuração básica para o EcoPulse, um avião híbrido-elétrico baseado em uma fuselagem TBM Daher, foi validada e congelada, abrindo caminho para a montagem final e integração para começar na fábrica da Daher em Tarbes, França. A montagem final está programada para o final de 2021, com primeiro voo em 2022.

A Airbus será responsável pela otimização aerodinâmica da propulsão e do sistema de bateria enquanto a Safran desenvolve o sistema de propulsão híbrida distribuída.

A fuselagem manterá o motor turboélice Pratt & Whitney PT6 na frente, mas atuará como um motor de entrega de empuxo. Um turbogerador carregará baterias e acionará propulsores elétricos montados no bordo de ataque da asa, três de cada lado.

Os propulsores elétricos consistem em motores elétricos Safran EngineUS de 50 Kw que acionam as hélices DUC, e os motores incluem componentes eletrônicos integrados e refrigeração a ar. A Safran validou a configuração técnica dos propulsores e as interfaces de instalação para todos os componentes do sistema de propulsão, o sistema de gerenciamento de energia, turbogerador e fiação de alta tensão. A Safran também planeja buscar a certificação EASA para seu motor EngineUS.

A Airbus realizará testes de túnel de vento e resistência do propulsor elétrico para se preparar para qualificar a unidade para o primeiro voo, e isso deve ocorrer no primeiro trimestre de 2021. As sessões no túnel de vento incluirão testes do motor elétrico e avaliação do desempenho da hélice e refrigeração do motor. A Airbus também está trabalhando na modelagem aerodinâmica da fuselagem e na simulação do comportamento aerodinâmico da nacele. Foto: Daher

 



SAIBA MAIS

Aviação Civil

09/12/2020


JetSMART assina acordo com ELeather para usar couro reciclado em mais de 13.000 assentos da sua frota Com o objetivo de fortalecer o compromisso da empresa com o meio ambiente, a JetSMART assinou um acordo com a ELeather para estofar 13.020 poltronas de sua nova frota com couro composto sustentável. São 70 aeronaves da família A320neo - com 186 assentos cada -, que serão gradativamente incorporadas à companhia até 2026. A primeira entrega de 11 aviões com assentos sustentáveis ​​será concluída em 2021. O uso desse material - feito com couro não utilizado da indústria têxtil - traz inúmeros benefícios, como a redução de custos no consumo de combustível em até US$ 10.000 por aeronave ao ano, já que é 48% mais leve que o couro tradicional.  “Estamos muito felizes com o fechamento deste novo acordo com a ELeather, que nos permitirá ter mais de 13.000 lugares de material sustentável e que se soma a uma série de iniciativas que promovemos desde o início, que visam reduzir a emissão de carbono. Na JetSMART contamos com a mais avançada tecnologia em termos de eficiência de combustível, o que mitiga e reduz o impacto da indústria aeronáutica no meio ambiente, o que nos posiciona como líderes do setor em sustentabilidade. Queremos que a nossa frota seja um reflexo da nossa essência ULCC (Ultra Low Cost), que visa reduzir custos e assim poder oferecer aos nossos passageiros as tarifas mais baixas do mercado”, afirmou o CEO da JetSMART, Estuardo Ortiz.   Atualmente, a JetSMART está operando 15 destinos chilenos nas cidades de Santiago, Arica, Iquique, Antofagasta, Calama, Copiapó, La Serena, Concepción, Temuco, Valdivia, Puerto Montt, Chiloé, Balmaceda, Punta Arenas e Puerto Natales, 19 rotas interregionais e mais de 30 rotas domésticas. Além disso, retomou suas rotas internacionais de Santiago a Bogotá e Cali, na Colômbia; Lima, Arequipa e Trujillo, no Peru; juntamente com o lançamento de suas novas rotas a partir da base operacional de Antofagasta para Bogotá e Cali.  


Industria

09/12/2020


Joby Aviation adquire o Uber Elevate A Joby Aviation está adquirindo o Uber Elevate, assumindo seus planos ambiciosos de lançar serviços comerciais de táxi aéreo usando aeronaves eVTOL até 2023. Detalhes sobre o preço de compra e os termos não foram divulgados em um anúncio feito na terça-feira (08/12). Como parte do acordo, a controladora Uber Technologies disse que vai investir mais US$ 75 milhões na californiana Joby. Uber também divulgou que investiu US$ 50 milhões na Joby durante uma rodada de financiamento em janeiro de 2020, num total de US $ 125 milhões. No geral, Joby já arrecadou US $ 820 milhões em financiamento. A transação deve ser concluída no primeiro trimestre de 2021, sujeita à revisão regulatória e conclusão das condições de fechamento. Joby e Uber irão integrar seus respectivos serviços aos aplicativos um do outro em uma mudança que, segundo eles, permitirá "integração perfeita entre viagens terrestres e aéreas para futuros clientes". De acordo com os planos que estão sendo desenvolvidos pelo Uber Elevate desde 2016, os serviços propostos de “compartilhamento de viagens aéreas” devem começar em Dallas e/ou Los Angeles em 2023. A alienação do Uber Elevate pelo Uber e o planejado serviço Uber Air põem em questão o futuro envolvimento dos outros parceiros do programa: Aurora Flight Sciences (subsidiária da Boeing), Bell, Embraer, Hyundai, Jaunt Air Mobility, Overair (spin-off da Karem Aeronave) e Pipistrel. Entende-se que há mais dois parceiros não identificados no programa e que um deles pode incluir a Vertical Aerospace do Reino Unido.    



Publicidade