Fechar

Industria



Compartilhar:

RSS

Tão bom quanto real: nos bastidores da qualificação do simulador de voo do H160

Tão bom quanto real: nos bastidores da qualificação do simulador de voo do H160

Quando o piloto de testes do H160, Olivier Gensse, saiu do simulador de voo completo (FFS) após o treino final e disse: “Parecia exatamente com o H160”, foi música para os ouvidos da equipe do projeto do simulador.

Anos de trabalho árduo valeram a pena, abrindo caminho para a qualificação do simulador pela autoridade de aeronavegabilidade europeia EASA em agosto de 2020.

Hoje, os pilotos e instrutores de voo do simulador já começaram o treinamento enquanto se preparam para a entrada em serviço deste helicóptero bimotor médio de próxima geração em 2021.

“Sempre que um novo helicóptero é lançado na Airbus, o desenvolvimento do FFS começa em paralelo para que os pilotos possam começar o treinamento do simulador bem antes de o helicóptero entrar em serviço”, disse Christoph Zammert, Chefe de Suporte ao Cliente e Serviços da Airbus Helicopters.

No caso do H160, isso significou uma estreita colaboração entre três parceiros: Airbus Helicopters, que define os requisitos e fornece o software e os dados do H160; Thales, que produz o hardware, sistemas de movimento, visuais e acústicos; e Helisim, que dirige o centro de treinamento no sul da França e trabalha com a Thales na instalação.

“Construir um FFS simultaneamente com o produto real sempre é mais complexo do que construir um simulador para um produto acabado. Existem mais incógnitas e muitas peças móveis”, explicou Sabrina Barbera, Chefe de Operações de Treinamento e Voo da Airbus Helicopters. “Isso torna o processo um desafio único e emocionante, que havia sido feito apenas uma vez antes, com o H175.”

A designação de Nível D é o nível mais alto possível de simulação de voo completa

Para certas autoridades, como a Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos, uma hora em um simulador de Nível D pode substituir uma hora de voo na aeronave real.

O papel do piloto de teste, portanto, não pode ser subestimado. O piloto de teste conhece intimamente o helicóptero e suas características de vôo, então, se o simulador não reproduzir a experiência de voar com perfeição, então não está à altura.

“Você não vê nenhuma diferença. Fornecemos à Thales e aos nossos parceiros toda a documentação de que precisam para serem idênticos: as mesmas dimensões, sentimento, comportamento, interruptores, sensações de movimento e experiência visual”, declarou Emmanuelle Romanzi, gerente de projeto do H160 FFS.

 



SAIBA MAIS

Industria

02/12/2020


Boeing completa inovadores voos autônomos em equipe Boeing concluiu recentemente os testes de voo com cinco jatos de alto desempenho operando de forma autônoma em equipe no novo Campo de Testes de Voo Queensland, em Cloncurry, Austrália. A tecnologia de autonomia avançada da Boeing, incluindo comando a bordo e controle e recursos de compartilhamento de dados, foram testados usando aeronaves de 3,40 m. “Os testes demonstraram nosso sucesso na aplicação de algoritmos de inteligência artificial para ‘ensinar’ os cérebros das aeronaves a entender o que é exigido delas”, disse Emily Hughes, diretora da Phantom Works International. “Os recursos de link de dados permitiram que as aeronaves se comunicassem com as outras plataformas para que pudessem colaborar para cumprir uma missão.” Os testes duraram 10 dias, com aeronaves adicionadas gradativamente até que as cinco operassem juntas. Durante os testes, as aeronaves atingiram velocidades de 270 km/h. “Com o tamanho, o número e a velocidade das aeronaves usadas no teste, este é um passo muito significativo para a Boeing e a indústria no progresso da tecnologia de sistemas de missão autônoma”, disse Hughes.  


Notícias

03/12/2020


Textron Aviation anuncia mais uma evolução na família King Air A Textron Inc., representada com exclusividade no Brasil pela TAM Aviação Executiva, acaba de anunciar o novo King Air 260, modelo da família de turbo-hélices mais vendida no Brasil e no mundo. A aeronave é uma evolução da tradicional série 200 da linha King Air e, com esta atualização, oferecerá os mais recentes avanços tecnológicos no cockpit, uma cabine redesenhada e ainda mais conforto aos passageiros. Este lançamento reflete o compromisso contínuo da Textron em fazer investimentos substanciais em sua linha de produtos. A produção do novo King Air 260 já está em andamento e sua certificação e primeiras entregas estão previstas para o início de 2021 nos Estados Unidos. As principais inovações para a aeronave são a inclusão do Autothrottle de série, junto com um novo sistema de pressurização digital. A cabine também é equipada com o sistema de radar meteorológico Collins Multi-Scan como um recurso padrão em todas as aeronaves King Air 260. No Brasil, o King Air é sucesso de vendas. De acordo com o presidente da TAM AE, Leonardo Fiuza, há boas expectativas. "Os modelos King Air representam 46% das nossas vendas. Por serem essenciais, sobretudo para o setor de agronegócio, devido a sua capacidade de transportar muita carga, versatilidade e o fato de decolar e pousar em pistas curtas e não preparadas, esses modelos já estão no gosto dos brasileiros, e certamente o King Air 260, assim como o 360, serão muito bem recebidos aqui."   Com capacidade para até nove pessoas, um alcance de 1.720 milhas náuticas (3.185 km) e uma velocidade máxima de cruzeiro de 310 ktas (575 km/h), a aeronave Beechcraft King Air série 200 é, há muito tempo, a aeronave preferida dos clientes em todo o mundo. As últimas atualizações oferecem ainda mais motivos para a escolha dessa aeronave. Uma das principais evoluções do King Air 260 é o Autothrottle de série, gerenciando automaticamente a potência do motor desde a decolagem, fase de cruzeiro, descida e pouso, o que faz com que os pilotos tenham mais segurança durante o voo. Além disso, o sistema controla a potência ideal automaticamente, com monitoramento de parâmetros como rotação, torque e temperatura.   Outra atualização importante no cockpit é o novo sistema de pressurização digital, que ajusta automaticamente a pressão da cabine durante a subida e descida, reduzindo a carga de trabalho dos pilotos e aumentando o conforto geral do passageiro. Os indicadores do sistema foram integrados à suíte de aviônicos Collins Pro Line Fusion. O radar meteorológico Collins Multi-Scan RTA-4112 fornece aos pilotos um sistema totalmente automático, que é otimizado para detectar condições meteorológicas de curto, médio e longo alcance. O sistema é projetado para apresentar uma imagem precisa do clima ao redor da aeronave, reduzindo ainda mais a carga de trabalho do piloto. "O Beechcraft King Air é o turbo-hélice mais popular da aviação executiva no mundo", disse Rob Scholl, vice-presidente sênior de Operações de Venda e Voo da Textron Aviation. "É essencial para nós continuarmos explorando formas de trazer inovação para uma aeronave tão renomada. Essas atualizações permitirão aos proprietários e operadores realizar suas variadas missões com maior conforto, tecnologia e facilidade."  O IS&S ThrustSense® Autothrottle também está disponível como uma atualização pós-venda em todas as aeronaves Beechcraft King Air 200 equipadas com Pro Line Fusion. Foto: Textron  



Publicidade