Fechar

Industria



Compartilhar:

RSS

ANAC divulga relatório com as principais reclamações dos passageiros em 2019

ANAC divulga relatório com as principais reclamações dos passageiros em 2019

O boletim de monitoramento da plataforma consumidor.gov.br aponta que para cada 100 mil passageiros pagos transportados foram registradas, em média, 38,5 reclamações contra os serviços prestados por empresas aéreas em 2019. Os dados fazem parte do relatório divulgado pela Agência Nacional de Aviação Civil. Além de indicar o número de reclamações por empresas, o documento apresenta a quantidade de manifestações resolvidas, o tempo médio de resposta e o índice de satisfação dos passageiros, entre outros. A quantidade de manifestações registradas na plataforma durante o ano passado para cada grupo de 100 mil passageiros pagos foi de 35,6 para as empresas brasileiras e de 64,2 para as estrangeiras. Juntas, as companhias aéreas transportaram mais de 119 milhões de passageiros pagos, o que equivale a 99,8% do total de passageiros que viajaram no período. Entre as principais aéreas brasileiras que mais transportaram passageiros em 2019, a Azul apresentou o menor número de reclamações para cada grupo de 100 mil passageiros pagos transportados no período, da ordem de 21,0. Em seguida, vieram Gol (25,2) e LATAM (38,0). Das empresas aéreas estrangeiras, e entre as seis empresas que mais transportaram passageiros no período, a United Airlines apresentou o menor número de reclamações para cada grupo de 100 mil passageiros pagos transportados no ano de 2019, da ordem de 23,8. Em seguida, vieram Aerolíneas Argentinas (29,5), Air France (31,2), Copa Airlines (41,3), American Airlines (49,5) e TAP Air Portugal (95,9). Ainda em 2019, no caso apenas das empresas brasileiras, os três temas mais reclamados foram: alteração pela empresa aérea (22,5%), oferta e compra (18,5%) e execução do voo (16,2%). Já os três temas mais reclamados entre as empresas estrangeiras foram: execução do voo (17,1%), alteração pela empresa aérea (16,8%) e oferta e compra (16,7%). A Avianca Brasil entrou em recuperação judicial em dezembro de 2018 e teve suas operações suspensas em maio de 2019. Durante esse período, a empresa precisou diminuir a quantidade de operações, o que gerou impacto significativo no atendimento aos passageiros da empresa e também no desempenho de todos os indicadores do setor na plataforma. O índice de solução das demandas dos usuários do transporte aéreo em 2019 foi de 73,1% para as empresas brasileiras, 60,5% para as estrangeiras e 71,0% no total. Das companhias nacionais com maior volume de passageiros transportados, a LATAM apresentou o maior índice de solução no ano, com 80,1%. A lista é completada com a Azul (75,8%) e a Gol (75,6%). Entre as estrangeiras que tiveram maior movimento de viajantes, as que obtiveram os melhores resultados foram Air France (74,2%), Copa Airlines (68,1%), United Airlines (68,0%), TAP Air Portugal (65,8%), Aerolíneas Argentinas (59,0%) e American Airlines (52,1%). O índice de solução das reclamações é apurado de acordo com a avaliação dos próprios consumidores. Em relação à satisfação do usuário quanto ao atendimento da empresa aérea na plataforma, indicador avaliado pelos passageiros, em uma escala de 1 a 5 o índice de satisfação foi de 2,8 para as empresas brasileiras, de 2,0 para as estrangeiras e de 2,7 no total. Das empresas aéreas brasileiras que mais transportaram passageiros no ano passado, a LATAM apresentou o maior índice de satisfação no período, com média de 3,21. A lista é seguida pela Azul, com 3,19, e pela Gol, com 3,0. Entre as estrangeiras que mais transportaram, a Air France apresentou o maior índice de satisfação (2,7), seguida pela United Airlines (2,5), TAP Air Portugal (2,2), Copa Airlines (2,0), Aerolíneas Argentinas (1,9) e American Airlines (1,8). O tempo médio de resposta das empresas aéreas em 2019 foi de 5,7 dias para as empresas brasileiras, de 5,9 para as estrangeiras e de 5,7 no total. De todas as demandas atendidas pelas aéreas brasileiras na plataforma, 12,0% foram respondidas em até um dia, enquanto 15,1% foram atendidas no 10º dia, prazo final para resposta. Das principais nacionais, a Azul apresentou o menor tempo médio de resposta, com 4,5 dias. Em seguida, vieram LATAM (4,9) e Gol (5,3). Mais informações no portal www.anac.gov.br. 



SAIBA MAIS

Industria

22/01/2020


Airbus coloca em serviço o novo jato BelugaXL A fabricante europeia Airbus anunciou que o novo jato BelugaXL entrou em serviço, fornecendo 30% de capacidade de transporte extra para apoiar o aumento contínuo da produção de aeronaves comerciais. A modelo, parte integrante do sistema industrial da empresa, realizou seu primeiro voo operacional no último dia 9 de janeiro.


Industria

22/01/2020


ANAC alerta operadores aéreos sobre obrigatoriedade de sistema ADS-B em aeronaves para 2020 Em 2020 será exigida a instalação do sistema de vigilância chamado ADS-B para todas as aeronaves que entrem em espaço aéreo americano e europeu. Esse sistema é uma tecnologia de vigilância na qual uma aeronave determina sua posição via navegação por satélite e a transmite periodicamente para estações de solo, permitindo que seja rastreada pelo sistema de controle.


Industria

22/01/2020


Boeing estima que o retorno do 737 MAX ao serviço ocorra no meio do ano A fabricante norte-americana Boeing divulgou declaração afirmando que a FAA e outros reguladores globais determinarão quando o modelo 737 MAX retornará ao serviço. No entanto, para ajudar aos clientes e fornecedores a planejar suas operações, periodicamente a empresa fornece a melhor estimativa de quando os reguladores começarão a autorizar a volta das operações do jato.


Industria

22/01/2020


EmbraerX e Elroy Air firmam acordo de cooperação para transporte não tripulado de cargas aéreas A subsidiária para negócios disruptivos da fabricante brasileira Embraer anunciou sua entrada no mercado de transporte de cargas aéreas durante a feira americana CES 2020 – Consumer Electronic Show, por meio de um acordo de cooperação com a companhia Elroy Air.


Industria

22/01/2020


Motores Pratt & Whitney GTF já acumularam 4,5 milhões de horas de voo A fabricante Pratt & Whitney anunciou que a frota combinada de jatos da Família Airbus A320neo, A220 e Embraer E190-E2/E195-E2 equipada com motores GTF já acumulou mais de 4,5 milhões de horas de voo. Durante o ano passado, a frota quase dobrou de tamanho e a empresa recebeu 13 novas companhias, incluindo a Delta Air Lines, Wizz Air, Cebu Pacific e Azul. 



Publicidade