Fechar

Industria



Compartilhar:

RSS

IATA mostra potencial perda de receita e demanda com o surto do COVID-19

IATA mostra potencial perda de receita e demanda com o surto do COVID-19

A Associação Internacional de Transporte Aéreo anunciou que sua avaliação inicial do impacto do novo surto do COVID-19 mostra uma potencial perda de 13% da demanda de passageiros em todo o ano para transportadoras na região Ásia-Pacífico. Considerando que o crescimento das companhias aéreas da região estava previsto em 4,8%, o impacto líquido será uma contração de 8,2% no ano inteiro em comparação com os níveis de demanda de 2019. Nesse cenário, isso se traduziria em uma perda de receita de US$ 27,8 bilhões em 2020 para operadoras na região Ásia-Pacífico, a maior parte delas seria suportada por operadoras registradas na China, com US$ 12,8 bilhões perdidos apenas no mercado doméstico desse país. No mesmo cenário, prevê-se que as transportadoras fora desta região suportem uma perda de receita de US$ 1,5 bilhão, assumindo que a perda de demanda seja limitada aos mercados vinculados à China. Isso levaria a receita global total perdida a US$ 29,3 bilhões e representaria um impacto de 4,7% na demanda global. Em dezembro, a IATA previu um crescimento global de 4,1%, portanto essa perda mais do que eliminaria o crescimento esperado este ano, resultando em uma contração global de 0,6% na demanda de passageiros para 2020. O impacto estimado do surto também pressupõe que o centro da emergência de saúde pública permaneça na China. Se espalhar mais amplamente nos mercados da Ásia-Pacífico, os impactos nas companhias aéreas de outras regiões seriam maiores. Mais informações no portal www.iata.org.




Publicidade