Fechar

Industria



Compartilhar:

RSS

Conheça os principais números da história da Embraer

Conheça os principais números da história da Embraer

A fabricante Embraer, empresa aeroespacial global com sede no Brasil, celebra em agosto 50 anos de atuação nos segmentos de Aviação Comercial, Executiva, Defesa & Segurança e Aviação Agrícola. A empresa projeta, desenvolve, fabrica e comercializa aeronaves e sistemas, além de fornecer serviços e suporte a clientes no pós-venda. Conheça agora os principais números dessa história. Quatro é o número de empresas coligadas à Embraer, responsáveis por desenvolver produtos e tecnologia para o setor aeroespacial. A Atech atua na área de comandos, controles de tráfego aéreo e sistemas relacionados. A Visiona, com a integração de sistemas e implementação do sistema SGDC. Já a OGMA, MRO e estrutura de aeronaves. Por último, a Savis, que promove a integração com os sistemas de defesa terrestres e faz o controle de fronteiras nacional. Dez segundos é o intervalo de tempo para uma aeronave fabricada pela Embraer decolar, em algum lugar do mundo. A empresa mantém 29 unidades industriais, escritórios, centros de serviço e de distribuição de peças, entre outras atividades, nas Américas, África, Ásia e Europa; possui fábricas e centros de engenharia e tecnologia no Brasil, Estados Unidos e Portugal. São dez unidades no Brasil, dez nos Estados Unidos, seis na Europa, duas na Ásia e uma nos Emirados Árabes. 40 anos no ar para o Ipanema, aeronave agrícola e um dos primeiros projetos da Embraer. Atualmente na terceira atualização, o avião atua na pulverização de fertilizantes e defensivos agrícolas, espalhador de sementes, combate a vetores e larvas, combate primário a incêndios e povoamento de rios. Já foram mais de 1.400 unidades comercializadas desde então. 60 países atendidos com soluções de Defesa e Segurança. São soluções integradas e aplicações de Comando e Controle, Inteligência, Vigilância e Reconhecimento em sistemas integrados de informação, comunicação, monitoramento e vigilância de fronteiras, tecnologias de radares e sistemas espaciais, além das aeronaves A-29 Super Tucano, de ataque leve e treinamento avançado, e o KC-390, de transporte multimissão. 70 é a quantidade centros de serviços próprios e autorizados da Embraer, que complementados por um Contact Center, apoiam os clientes no mundo todo. A Embraer é atualmente, líder em tecnologia aeroespacial e defesa e na fabricação de jatos comerciais de até 150 assentos, com cerca de 30% das entregas no merca­do global, além da principal exportadora de bens de alto valor agregado do Brasil. 200 é o número aproximado da frota de jatos executivos da fabricante voando em solo nacional atualmente. O modelo Phenom 100, que completou dez anos desde a primeira entrega também em 2019, já foi o modelo mais presente no país, com mais de 90 aeronaves no ar. As raízes da empresa foram plantadas em 1940. Foi nessa época em que o Governo Brasileiro reconheceu a necessidade de desenvolver o potencial do país na indústria aeroespacial. Em 1969, o presidente Arthur da Costa e Silva assina um decreto para criar a Embraer (Empresa Brasileira de Aeronáutica S.A.). Agora havia um corpo, presidido por Ozires Silva, capaz de industrializar todo o conhecimento e experiência de anos de pesquisa científica e tecnológica. 3.500 é o número aproximado de alunos graduados pelo Colégio Embraer, iniciativa social do instituto, presente nas cidades de São José dos Campos e Botucatu. O negócio sempre esteve intrinsicamente ligado à educação. Por este motivo, a empresa criou há mais de 15 anos o Instituto Embraer e mais recentemente a Embraer Foundation, nos Estados Unidos. As organizações definem e realizam investimento social privado voltado a projetos de educação. 8.000 é quantidade de aeronaves entregues pela fabricante em todos os continentes desde a fundação há 50 anos atrás. Em 2018, a companhia entregou 181 aeronaves. 18.000 é o número aproximado de colaboradores trabalhando para a Embraer, sendo 15.670 no Brasil e 2.850 no exterior. 100.000 é a quantidade de voos feitos pela frota de aeronaves executivas da Embraer no Brasil nos últimos dez anos. A frota global da companhia, no segmento executivo, excede a marca de 1.300 jatos, que estão em operação em mais de 70 países. A receita líquida da Embraer em 2018, foi R$ 18.721,6 milhões.



SAIBA MAIS

Industria

30/07/2019


Airbus inaugura unidade para produção de satélites em quantidade A OneWeb Satellites, uma joint venture da OneWeb e da fabricante europeia Airbus, inaugurou a primeira instalação do mundo para a produção em grande quantidade e em alta velocidade de satélites avançados para levar conexão de internet transformadora para todos em todos os lugares. Historicamente, satélites são construídos sob medida, custando dezenas de milhões de dólares para serem produzidos e mais de um ano para a conclusão de apenas um.


Industria

30/07/2019


Após paralisação da Avianca oferta de voos domésticos recua ao nível de 2010 A aviação doméstica brasileira registrou em junho uma retração de oferta de 9,20% em relação ao mesmo mês de 2018. O resultado, muito semelhante ao de maio (-9,17%), é o terceiro negativo em sequencia neste ano. Até março o setor viveu um ciclo de expansão continuada de 21 meses para o indicador. Em valores absolutos, a oferta de junho foi a mais baixa para a série do mês recuando até 2010.


Industria

30/07/2019


Boeing anuncia doação ao Instituto Ayrton Senna para beneficiar 2 milhões de estudantes A fabricante norte-americana Boeing anunciou que investirá na parceria com o Instituto Ayrton Senna para impulsionar a educação integral nos próximos três anos. Os fundos de investimento do programa, que vai ajudar mais de 2 milhões de crianças em idade escolar e jovens com uma educação de qualidade que constrói as habilidades necessárias. 


Industria

30/07/2019


Número de passageiros transportados em voos internacionais bate recorde no semestre Dados do relatório de demanda e oferta do transporte aéreo divulgados pela Agência Nacional de Aviação Civil mostram que, no acumulado do primeiro semestre deste ano, o número de passageiros pagos transportados em voos internacionais realizados por empresas brasileiras foi o maior dos últimos 20 anos, desde o início da série histórica. Nos seis primeiros meses de 2019, mais de 4,6 milhões de passageiros voaram para destinos internacionais.



Publicidade