Fechar

Aviação Militar/Geral



Compartilhar:

RSS

Força Aérea Brasileira celebra 78 anos de criação

Força Aérea Brasileira celebra 78 anos de criação

Há 78 anos, o presidente Getúlio Vargas decidiu pela unificação das aviações naval e militar e da infraestrutura aeronáutica existente até então. O documento que criava a nova pasta em janeiro de 1941, também incorporou o Departamento de Aeronáutica Civil (DAC) e o Ministério da Viação e Obras Públicas. Estava estabelecido então o Ministério da Aeronáutica e seu braço militar, as Forças Aéreas Nacionais, que passaram a se chamar Força Aérea Brasileira naquele mesmo ano. O primeiro Ministro da Aeronáutica foi Joaquim Salgado Filho. Seu desafio seria desenvolver a aviação civil, a infraestrutura, a indústria nacional do setor, as escolas de formação e o braço-armado da Aeronáutica, a Força Aérea Brasileira. Começava ali a edificação do poder aéreo brasileiro e todas as transformações que a aviação proporcionou à Nação. No decorrer dos anos seguintes, a Aeronáutica ampliou sua atuação em áreas como a defesa da soberania do espaço aéreo brasileiro, o controle de tráfego aéreo, o fomento à indústria nacional, as missões de busca e salvamento, o projeto espacial, a ciência e tecnologia, a investigação e prevenção de acidentes aeronáuticos, e a integração nacional, por meio da construção de pistas de pouso e decolagem e dos voos de aeronaves de transporte. O Correio Aéreo Militar, antes realizado pelo Exército (no interior) e pela Marinha (no litoral), foi transformado no Correio Aéreo Nacional. O Ministério proporcionou, ainda, acordos internacionais na área de transporte aéreo entre o Brasil e diversos países, como França, Estados Unidos, Suécia, Dinamarca, Noruega, Países Baixos, Portugal, Suíça e Grã-Bretanha. Em 1999, o Ministério da Aeronáutica foi transformado em Comando da Aeronáutica. Mais informações no portal http://www.fab.mil.br/ministerio/ . Foto: CECOMSAER/Ten. Enilton




Publicidade