Fechar

Aviação Executiva



Compartilhar:

RSS

Gulfstream G600 no mercado europeu

Gulfstream G600 no mercado europeu

 

A Gulfstream entregou o primeiro jato de ultralongo alcance G600 certificado pela Agência de Segurança da Aviação da União Europeia (EASA) informou hoje o fabricante em Savannah, na Geórgia.

A entrega a um cliente europeu marca uma expansão da frota global, observou a Gulfstream. “Estamos felizes que nossos clientes na Europa agora possam registrar seu G600 no continente e experimentar facilmente a tecnologia avançada e o conforto da cabine da aeronave”, disse o presidente da Gulfstream, Mark Burns, observando o feedback positivo que a empresa recebeu do uso do cockpit Symmetry da aeronave. "Com o último aumento de alcance, para 6.600 nm - o terceiro para o G600 - os clientes na Europa e em todo o mundo aproveitarão melhor as suas aeronaves."

Além da FAA e da EASA, o G600 recebeu a aprovação de agências de aviação nas Bermudas, nas Ilhas Cayman, na Ilha de Man, em San Marino e no México.

 



SAIBA MAIS

Aviação Civil

16/12/2020


Alitalia decide cortar drasticamente os custos Alitalia, a maior companhia aérea italiana, adquirida por NEWCO, decidiu cortar drasticamente os custos: começando por 5.000 trabalhadores, e haverá uma revisão total das rotas de longo percurso e para cidades europeias. Cinco das muitas principais rotas de longo percurso permanecerão ativas, ou seja, as lucrativas, que são: Nova York, Los Angeles, Tóquio, São Paulo e Buenos Aires. Quanto à Europa, a ideia é se concentrar nas grandes cidades, a começar pelas capitais e principais centros económicos. O anteprojeto do plano industrial da Italia Transporti Aereo SPA (ITA), prevê a escolha de um parceiro internacional, quando o mercado começar a dar sinais de recuperação: um entre a Lufthansa e a tríade Delta Air Lines, Air France e KLM. A frota da “nova” Alitalia deverá estar composta por cinco Embraer E190, 40 Airbus A319/320, cinco Boeing 777-200ER e um 777-300ER. Foto: Divulgação


Aviação Militar/Geral

15/12/2020


Octans Aircraft entra na terceira fase de ensaios em voo do protótipo do Cygnus e agora vai voar por todo o Brasil Após a conclusão das fases de avaliações operacionais iniciais, o primeiro protótipo do Cygnus, aeronave desenvolvida e fabricada pela Octans Aircraft, inicia a terceira fase de ensaios em voo esta semana, desta vez, voando por todo o Brasil. A empresa já recebeu a autorização da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) para os voos de longo alcance, uma vez que concluiu com sucesso as outras duas fases de ensaios: fase 1, que são os primeiros voos de testes após a finalização de sua fabricação e fase 2, avaliação da aeronave em perímetro regional, com rotas curtas e próximas à base.  As rotas e os destinos em que o Cygnus cumprirá sua nova programação de ensaios deverão ser divulgados dentro de algumas semanas. Os ensaios em voo começaram em janeiro deste ano na matriz da empresa, localizada no Aeroporto de São João da Boa Vista, interior de São Paulo. “Estamos muito contentes com a performance da aeronave e com os resultados obtidos nos ensaios. Agora, avançamos rumo à certificação”, disse o CEO, Milton Roberto Pereira. O processo de certificação da aeronave deve começar já no primeiro semestre do ano que vem, assim como o início da produção seriada, com entregas previstas para o segundo semestre de 2021. A aeronave foi desenvolvida para cumprir os requisitos de certificação ANAC/FAA Part23 e a campanha de demonstração de cumprimento dos requisitos começa em 2021, em linha com o Programa iBR2020 (Programa de Fomento à Certificação de Aeronaves de Pequeno Porte) da ANAC. O Cygnus possui estrutura metálica, asa alta cantilever, trem de pouso triciclo fixo, VRF noturno e IFR, painel digital Garmin touch screen, ar condicionado, cintos com airbags e interior de alto padrão.  A nova aeronave vai sair de fábrica equipada com motor Lycoming IO-540 300 hp e hélice Hartzell tripá metálica. Em termos de conforto interno, o Cygnus foi desenvolvido para oferecer uma experiência única ao usuário. O interior foi desenhado pelo Studio Marcelo Teixeira – Arch & Transportation Design, e será fabricado pela F/LIST Brasil, empresa com sede na Áustria. Entre os diferenciais, versões exclusivas com acabamento em madeira e carbono, amplo espaço para cinco ocupantes, assentos em couro com ajustes de altura e encosto reclinável, apoios de braço escamoteáveis, cintos com airbag, entradas USB para todos os ocupantes e pontos de energia 12V para laptops e smartphones. No quesito aviônicos, o Cygnus vem com visores de voo avançados com GPS VRF WASS integrado, display de voo principal (PFD) e multifuncional (MFD), além de display opcional e sistema de indicação de motor (EIS) altamente configurável, interface touch screen e telas em tamanho 10,6 polegadas. Fundada em 2002, sob o nome de INPAER, a empresa já produziu e entregou 240 aeronaves experimentais. Em 2013, após a entrada de novos sócios, passou por um processo de transformação com o objetivo de migrar para o mercado de aeronaves certificadas, com foco nos mercados brasileiro e internacional. De lá para cá, foram investidos mais de R$ 90 milhões (em valores históricos). Foto: Divugação Cygnus Velocidade de cruzeiro: 160 ktas Velocidade de estol: 60 ktas Autonomia: 6h Alcance: 1.780 km Decolagem: 450 m Comprimento: 9,40 m Altura: 3,10 m  



Publicidade