Fechar

Aviação Civil



Compartilhar:

RSS

Qual será o futuro da LATAM?

Qual será o futuro da LATAM?

 

De acordo com “La Tercera”, um dos principais jornais chilenos, as ações da Latam Airlines, caíram de US$ 8.525 no ano passado para US$ 711 no final de maio último, estabilizando-se, agora, em US$ 1.340.

A Latam Airlines, no seu melhor momento chegou a ser a maior companhia aérea da América Latina, como todas com altos custos e baixas margens de lucro, mas chegou a paralisar suas operações durante a pandemia.

Quando suas ações atingiram o valor mais baixo, a dívida da empresa chegava a US$ 10 bilhões e seus proprietários decidiram entrar no Capítulo 11 da Lei de Falências, ficando a dívida suspensa pelo período de reestruturação judicial.

Esta semana, a família Cueto se comprometeu a investir US$ 250 milhões. (Faz alguns dias comentamos da negativa da família Amaro de participar dessa injeção de capital).

As possibilidades são muitas, mas os analistas chilenos acreditam que os acionistas, quando a empresa voltar às suas mãos, talvez no final de 2021, transformem a LATAM Airlines numa aérea menor, mas, segundo “La Tercera”, não necessariamente de baixo custo.

Foto: LATAM

 



SAIBA MAIS

Aviação Civil

30/12/2020


Adiada mais uma vez a entrega dos primeiros Boeing 777X O fabricante norte-americano ainda trabalha na certificação do maior bimotor do mundo, o que deverá ocorrer só no ano que vem. A Boeing conta com mais de 320 encomendas da aeronave, cujas primeiras unidades já estão prontas à espera da certificação e posterior entrega às companhias aéreas, inicialmente para Lufthansa (20 jatos 777-9) e Emirates (com 35 encomendas do 777-8 e 115 do 777-9), que foram as empresas de lançamento do modelo. Questionado sobre o novo adiamento, Tim Cook, presidente da Emirates declarou: “Nosso primeiro Boeing 777X deveria ter sido entregue em junho último, mas ficou para 2021 e agora para 2022. Os programas de certificação do avião e dos motores ainda estão em andamento. A 777X é a última série da família Boeing 777 de longo alcance e fuselagem larga. A aeronave utiliza os novos motores GE9X, novas asas com pontas dobráveis, maior largura de cabine e tecnologias do Boeing 787. O 777X foi lançado em 2013 em duas variantes: o 777-8 tem capacidade para 384 passageiros e alcance de 16.170 km, enquanto o 777-9, que voou pela primeira vez em 25 de janeiro de 2020, tem capacidade para 426 passageiros e alcance 13.500 km. Foto:ge.com  


Aviação Civil

30/12/2020


Eastern Airlines no Rio de Janeiro   No dia 15 de dezembro divulgamos a possibilidade de a companhia aérea norte-americana Eastern Airlines começar a operar voos diretos de Nova York, Boston e Miami, para Belo Horizonte/Confins. Já estão confirmadas as seis frequencias semanais para finais do mês de março. A surpresa é que a empresa, que já foi uma das maiores dos Estados Unidos, e chegou a voar, no final dos anos 1980, de Miami para Rio de Janeiro/Galeão e São Paulo/Guarulhos com aeronaves DC-10-10, fará um voo (fretado?) com um Boeing 767-300 para o Rio de Janeiro, chegando de Miami na tarde do dia 2 de janeiro e decolando no dia seguinte com destino à Guiana. Foto: Divulgação  



Publicidade