Fechar

Aviação Civil



Compartilhar:

RSS

Lufthansa acelera planos de retirada dos aviões quadrimotores

Lufthansa acelera planos de retirada dos aviões quadrimotores

Como resultado da lenta recuperação da demanda global, o Grupo Lufthansa planeja reduzir suas aeronaves de fuselagem larga e acelerar a retirada de modelos quadrimotores. O objetivo é equilibrar os níveis de capacidade ofertados a uma demanda que não estará presente nos próximos anos, processo em que se busca um salto na eficiência operacional em linha com os objetivos ambientais propostos. No curto prazo, considera-se a retirada de cerca de 100 aeronaves em um primeiro ano. O processo é interpretado como resultado de um adiamento de entregas aliado a uma saída antecipada, o que se traduz num impacto na mão de obra de pilotos, tripulantes de cabine e também no pessoal do aeroporto. Desde o início da crise, mais de 22 mil empregos foram afetados, número que pode aumentar à medida que o cenário de depressão se estender. Na frota da Airbus, a empresa considera a saída de todos os A340-300 e A380, além da redução do A340-600. Além disso, a operadora vai acelerar a saída do Boeing 747-400 para deixar apenas os dezenove exemplares do 747-8 na frota. Por outro lado, quando todos os jatos A350-900, Boeing 777-9 e 787-9 forem recebidos, as companhias do grupo terão uma das frotas com maior eficiência de combustível por passageiro. Mais informações no portal www.aero-naves.com . Foto: Renato Oliveira




Publicidade