Fechar

Aviação Civil



Compartilhar:

RSS

Gol reduz a sua malha aérea mantendo voos para as capitais brasileiras

Gol reduz a sua malha aérea mantendo voos para as capitais brasileiras

Em resposta à crise da saúde pública vivida em razão da pandemia do COVID-19 no Brasil e no mundo, e à nova demanda por transporte aéreo em tempos de isolamento domiciliar e distanciamento social, a companhia aérea Gol promove em caráter temporário, a readequação de sua malha doméstica a partir do próximo dia 28 de
março, se estendendo até 3 de maio. Durante esse período, a empresa manterá as operações para as capitais, enquanto as regionais e internacionais regulares estarão suspensas. A Gol fará voos extras para atender eventuais demandas específicas em destinos regionais e internacionais. Zelando pelo compromisso com seus passageiros e com todas as pessoas que precisam viajar ou transportar itens essenciais neste momento, a transportadora manterá em operação uma malha essencial de 50 voos diários, que conectará todos os Estados brasileiros a partir do Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. A Gol também irá flexibilizar o tempo limite das conexões, que aumentará de forma a garantir a ligação entre capitais em até 24 horas. Essa nova malha aérea temporária resulta na redução da oferta, desde o início da crise de aproximadamente 92% nos mercados domésticos e 100% nos internacionais. A empresa sugere a todos os passageiros que tenham voos agendados nesse período para que antecipem suas viagens para esta semana, em qualquer dia e horário, sem nenhuma cobrança de taxa adicional, evitando-se assim possíveis restrições de itinerários na nova fase que se inicia. Assim sendo, a companhia adequou as regras e procedimentos para que não haja nenhuma cobrança de taxa de alteração, e estimula os seus viajantes a acessarem de forma prioritária os canais digitais para maior conveniência e agilidade. Informações podem ser obtidas no site www.voegol.com.br, nas redes sociais, no aplicativo e pelo telefone da central de relacionamento 0300 115 2121.




Publicidade