Fechar

Aviação Civil



Compartilhar:

RSS

Avianca celebra 100 anos de operações

Avianca celebra 100 anos de operações

A trajetória da Avianca começou quando a companhia aérea levantou sua bandeira com o nome da Sociedade Alemã de Transporte Aéreo de Colombo (SCADTA) e uma rede de rotas com uma frota de 25 aeronaves foi desenvolvida em 1919. Em setembro de 1920, foi realizado o primeiro voo entre Barranquilla e Puerto Berrio. Em 1928, foi aberta a primeira rota internacional para Guayaquil e em 1929, foram incluídas outras linhas regulares entre as cidades de Girardot, Bogotá e Neiva. Em 14 de junho de 1940, o nome de Aerovías Nacionales de Colombia foi adotado e começaram as operações para Quito, Lima, Panamá, Miami, Nova York e Europa. Sempre inovando e buscando melhorias, a Avianca operou seu primeiro jato e foram incorporados novos modelos como o Boeing 720B. Em 1976, a Avianca se estabeleceu como a primeira companhia aérea latino-americana a operar o Boeing 747. Em 2002, foi criada a Aliança Summa, que incluía a Avianca, SAM e Aces. Em 2003, a Aces foi liquidada e dois anos depois, a empresa mudou seu nome comercial para Aerovías del Continente Americano e incorporou o primeiro Airbus A320 em sua frota. Em 2009, a aliança com a TACA foi anunciada e a posição estratégica na região foi fortalecida. A Avianca se tornou uma companhia aérea mais inovadora e em 2011, foi lançado o programa unificado de passageiro frequente LifeMiles. Um total de 12 novas rotas foram abertas e as frequências de voo aumentaram para 155. Em 2012, a Avianca ingressou na Star Alliance e foi unificada em uma única marca. Em novembro de 2013, a holding entrou na Bolsa de Valores de Nova York com um passo firme no mercado internacional de capitais. Em 2014, a Avianca continuou a expandir sua operação para a Europa inaugurando a rota entre Bogotá e Londres que com a chegada do Boeing 787 Dreamliner, começou a ser operada por essa aeronave de última geração. Em 2018, iniciou sua operação em Munique. Atualmente, a empresa opera cerca de 4.000 voos semanais no mundo com 170 aeronaves, para 76 destinos em 27 países. Foto: Alex Sandro V. Barbosa

 




Publicidade