Fechar

Aviação Civil



Compartilhar:

RSS

TAP Portugal define plano de rotas para 2020

TAP Portugal define plano de rotas para 2020

Nos últimos dois anos, a companhia aérea TAP Portugal registrou um crescimento considerável no número de assentos oferecidos na sua rede. Em 2018, a empresa disponibilizou mais 12% de lugares e em 2019, a capacidade oferecida já aumentou 9,3%. Em 2020, o enfoque será consolidar e crescer nas rotas mais bem-sucedidas. Dessa forma, a empresa manterá sua grande aposta nos Estados Unidos, com quatro voos diários para Nova York. Miami receberá dez operações por semana, em vez dos atuais sete. Também as novas rotas de Washington e Chicago passarão a contar com voos diários. A TAP também continuará a investir no Brasil, com voos realizados pelo novo A321LR, com frequências reforçadas para as cidades de Natal e de Belém, crescendo de três para cinco voos por semana para cada um dos destinos. Em 2020, vai implementar ajustes na rede do Porto, com o objetivo de redirecionar a oferta para mercados onde a competitividade da companhia seja maior. Assim, a TAP redirecionará a capacidade dos voos entre Porto e Barcelona e Porto e Lyon, suspendendo a operação nesses mercados, que conta com ampla oferta da concorrência, para construir a nova ponte aérea entre Porto e Madrid, que contará com seis frequências diárias, mais que o dobro da oferta atual. Permitirá ainda aumentar as ligações entre o Porto e Funchal com mais um voo por dia e fazer a operação diária entre Porto e Newark e a quarta frequência semanal do Porto para São Paulo. Por fim, a ponte aérea a jato para Lisboa ganhará mais uma frequência diária em relação ao verão de 2019. Com estes ajustes, a TAP aumentará ligeiramente as frequências no Porto no próximo ano e assegurará o espaço reconquistado nos últimos dois anos. Por outro lado, devido às incertezas de procura por parte dos viajantes associada ao Brexit, e pelos resultados abaixo do esperado nesse mesmo mercado, a TAP decidiu suspender a operação no Aeroporto de London City, compensando parcialmente os assentos perdidos com o aumento da capacidade dos aviões partindo de Lisboa e do Porto para os restantes aeroportos londrinos, nos períodos de maior procura. A aposta em equipamentos mais modernos, eficientes e confortáveis, permitem também que a TAP consiga já este ano, disponibilizar os novos A330-900 aos passageiros que voam para Luanda, a partir de outubro e até final do ano, para os passageiros que viajam para Maputo.




Publicidade