Fechar

Aeroportos



Compartilhar:

RSS

Aeroporto de Brasília prevê retomada de 70% dos voos em dezembro

Aeroporto de Brasília prevê retomada de 70% dos voos em dezembro

O movimento de alta temporada no Aeroporto de Brasília começa nesta 3ª feira, dia 15 de dezembro, e as festividades de final de ano devem incrementar o fluxo de passageiros. Para esta 2ª quinzena do mês, estão previstos 4.063 voos. Para atender a demanda foram incluídos 266 voos extras na malha área da capital federal. A circulação de passageiros para o período deverá ser de 565 mil pessoas. A previsão é que em dezembro o terminal brasiliense atinja 70% do seu movimento aéreo pré-covid-19.

Os dias 22 e 23, anteriores à véspera de Natal e 29 e 30, que antecedem as comemorações de ano novo, devem ser os dias de maior fluxo de passageiros. São estimados para estas datas cerca de 34 mil usuários por dia. Os horários com maior movimentação são de 7h às 10h e de 18h às 21h. Por conta do movimento, a Inframerica orienta os passageiros a chegarem com 2h de antecedência ao aeroporto e solicita o respeito ao uso correto da máscara e atenção ao distanciamento em filas. 

Por conta do aumento do fluxo, o Aeroporto distribuiu mais pontos de álcool gel pelo terminal. Além dos mais de 65 pontos, a concessionária está instalando novos totens em cada portão de embarque. Além disso, os bombeiros civis do terminal estão constantemente desinfetando os ônibus e auxiliando na aferição de temperatura de passageiros no desembarque. A concessionária instalou câmeras termográficas no embarque que medem a temperatura e verificam a utilização da máscara. Um bombeiro também acompanha todo o processo de entrada no terminal e orienta os passageiros. A limpeza de todo o aeroporto também foi intensificada, assim como os sanitários que recebem desinfecção total a cada uma hora e meia. 

Para receber os passageiros, a Administradora vem tomando diversas medidas sanitárias, respeitando todas as orientações dos órgãos de saúde e atenta contra a disseminação do vírus. Por conta disso, a Inframerica foi reconhecida internacionalmente pelo Conselho Internacional de Aeroportos (Airports Council International – ACI) que credenciou o aeroporto brasiliense com a Airport Health Accreditation (AHA) certificação de boas práticas em medidas sanitárias. A certificação comprova que a Administradora implementou nos últimos meses os procedimentos sanitários necessários para atendimento do bem-estar de passageiros e funcionários. 

 Movimento em novembro

Em novembro a Inframerica registrou o fluxo de 850.960 mil passageiros e 7.557 voos. Em número de usuários o aumento foi 6,7% sobre outubro, o que representa um aumento continuo desde abril, quando a movimentação foi de apenas 5% do estimado para o período. 

Com este crescimento, o Terminal Brasiliense recuperou 65% do seu tráfego pré-covid, consolidando-se como o maior centro de conexão nacional. Atualmente, o aeroporto atende 45 municípios do Brasil e dois destinos no exterior, Lisboa e Panamá, operados pela TAP e pela Copa Airlines, respectivamente. Foto: Felipe Menezes

 



SAIBA MAIS

Industria

15/12/2020


Altas temperaturas na cabine de comando de aviões para combater a COVID-19   A Boeing e a Universidade do Arizona demonstraram que a aplicação de calor às superfícies, especialmente em equipamentos de cabine de comando (difíceis de limpar), elimina, de forma efetiva, o SARS-CoV-2, o vírus que causa a COVID-19. Os resultados indicam que o vírus pode ser destruído em mais de 99,99% após exposição de três horas a temperaturas de 50°C Na verdade, temperaturas a partir de 40°C já seriam efetivas em matar mais de 99,9% dos vírus.  “A segurança dos passageiros e da tripulação são nossas principais prioridades. Isso se estende por todas as áreas da aeronave”, afirmou Michael Delaney, que lidera os esforços da Iniciativa Viagem com Segurança (Confident Travel Initiative - CTI) da Boeing. “A desinfecção térmica pode fornecer uma nova ferramenta bastante valiosa de destruição do vírus da COVID-19 em componentes sensíveis e de difícil acesso que protegem os pilotos”.  A Boeing concluiu os testes em resposta às necessidades das companhias aéreas para ampliar a segurança e o bem-estar de passageiros e tripulações durante a pandemia de COVID-19. Os testes foram conduzidos em um ambiente de laboratório protegido na universidade usando partes da cabine de comando e o vírus SARS-CoV-2, causador da COVID-19. “Estamos basicamente cozinhando o vírus”, explicou o Dr. Charles Gerba, microbiologista da Universidade do Arizona e especialista em doenças infecciosas. “A desinfecção térmica é uma das formas mais antigas de matar microrganismos causadores de doenças. É usada por microbiologistas em nosso laboratório todos os dias”. A cabine de comando é uma das áreas mais complexas em termos de higienização com desinfetantes químicos tradicionais. Em áreas com equipamentos eletrônicos sensíveis, o calor tem a capacidade de desinfetar sem os efeitos adversos dos produtos de limpeza. A cabine de comando foi projetada para suportar temperaturas de até pouco mais de 71ºC, o que torna a desinfecção térmica um método de higienização seguro, prático e eficaz. Como as viagens aéreas são fundamentalmente afetadas pela pandemia global de COVID-19, a Boeing e a Universidade do Arizona continuam testando métodos de limpeza recomendados em um laboratório contra o SARS-CoV-2 e outros vírus semelhantes para validar ainda mais sua eficácia.  


Aeroportos

15/12/2020


Movimentação de carga em Viracopos tem novo crescimento em novembro e mantém ritmo de altas consecutivas em toneladas O Terminal de Carga do Aeroporto Internacional de Viracopos registrou em novembro a segunda maior alta de movimentação de carga no ano, com um total de 27.597 toneladas em importação, exportação, carga nacional e remessas expressas (courier).  O mês de novembro apresentou crescimento de 31% em relação ao mesmo período do ano passado. Já no acumulado do ano, de janeiro a novembro, a alta chegou a 14,28% em relação ao mesmo período de 2019, com um total de 233.790 toneladas transportadas por Viracopos em 2020.   Novembro só ficou atrás do mês de outubro, que detém até agora o recorde de registro de carga movimentada no ano, com 27.886 toneladas, somadas as exportações, importações, cargas nacionais e remessas expressas.  As seguidas altas são alavancadas pelos resultados na importação, exportação, carga doméstica e remessas expressas, consolidando o TECA (Terminal de Carga) de Viracopos, mais uma vez, entre as estruturas mais importantes para a logística e o abastecimento do Brasil, principalmente nos segmentos das indústrias farmacêutica, de tecnologia, alimentícia, autopeças, vestuário, química, calçados, entre outros diversos segmentos.  Importação e Exportação  Considerando apenas as importações, o mês de novembro registrou o recorde do ano, com 12.768 toneladas de carga chegando ao país por meio do TECA de Viracopos. O crescimento chegou a 5,8% em relação ao mesmo mês de 2019. Hoje, Viracopos recebe quase 40% do total de carga importada por via aérea no país.  As exportações também seguem em alta. Em novembro, 6.848 toneladas de carga deixaram o Brasil por Viracopos. O número é 32,6% superior ao volume registrado no mesmo mês de 2019.  Remessas expressas e Carga Doméstica  As remessas expressas ou courier também mantêm uma tendência de alta no acumulado do ano. Entre janeiro e novembro de 2020 foram movimentadas 5.181 toneladas, número 3,3% superior ao acumulado no mesmo período de 2019.  Só no mês de novembro foram 492 quilos de remessas que passaram por Viracopos.   No entanto, o recorde de remessas expressas enviadas ou recebidas neste ano aconteceu no mês de julho, com 583 quilos.  As cargas domésticas continuam exercendo um importante papel para impulsionar ainda mais a relevância logística e estratégica de Viracopos no cenário nacional por ser um aeroporto com uma das maiores distribuições de voos por todas as regiões do país.  No acumulado do ano, a alta de movimentação de carga doméstica por Viracopos chega a 53,10% neste ano em relação aos 10 primeiros meses de 2019. Passaram pelo aeroporto 50.451 toneladas ante 32.952 toneladas do mesmo período do ano passado.  Além disso, o mês de novembro representa o recorde no ano de movimentação de carga nacional por Viracopos, com 7.489 toneladas, superando o recorde anterior que havia sido registrado em outubro, com. 7.331 toneladas.  



Publicidade