Fechar

Aeroportos



Compartilhar:

RSS

Aeroporto de Brasília retoma 65% das operações

Aeroporto de Brasília retoma 65% das operações

Pelo 6º mês consecutivo o Aeroporto de Brasília cresce em número de operações aéreas e de passageiros. Em outubro a Inframerica registrou um fluxo de 792.683 passageiros e 7.816 voos. Em número de usuários o aumento foi 26,6% a mais que setembro e 1.649% a mais que em abril, quando registrou o pior movimento dos últimos 25 anos. Com este crescimento, o terminal brasiliense recupera 65% do seu tráfego pré-covid, e se consolida como centro de conexão nacional Antes da pandemia o Aeroporto de Brasília tinha uma frequência média semanal de 2.700 voos e 340 mil passageiros. Atendia 40 cidades brasileiras e dez destinos no exterior. Atualmente o aeroporto atende 45 municípios do Brasil e dois destinos no exterior, Lisboa e Panamá, operados pela TAP e pela Copa Airlines, respectivamente. A retomada vem sendo feita de forma cautelosa e mês em mês. Para receber os passageiros a concessionária vem tomando diversas medidas sanitárias, respeitando todas as orientações dos órgãos de saúde e atenta contra a disseminação do vírus nas regiões. Por conta dessas ações que vem adotando, a Inframerica foi reconhecida internacionalmente pelo Conselho Internacional de Aeroportos (Airports Council International – ACI) que credenciou o aeroporto brasiliense com a Airport Health Accreditation (AHA) certificação de boas práticas em medidas sanitárias. A certificação comprova que a administradora implementou nos últimos meses os procedimentos sanitários necessários para atendimento do bem-estar de passageiros e funcionários. A Inframerica instalou câmera para aferição de temperatura no embarque que, além de medir a febre, também verifica se o passageiro está usando ou não a máscara. Já no desembarque, os bombeiros civis do aeródromo fazem a verificação da temperatura de todos os passageiros que chegam na capital federal. Os bombeiros também realizam a triagem na área internacional. A administradora também demarcou com adesivos o distanciamento social em filas, portões, pontes de embarque e no raio-x. Foto: Felipe Menezes.

 




Publicidade