Fechar

Aeroportos



Compartilhar:

RSS

Simulado em Congonhas testa integração da cidade

Simulado em Congonhas testa integração da cidade

No último dia 13 de maio o Hospital Israelita Albert Einstein, em parceria com a Infraero e a companhia aérea LATAM Airlines Brasil, organizou o 3º Simulado Integrado das Forças Públicas e Privadas da Cidade de São Paulo. O exercício foi realizado no pátio próximo ao antigo hangar da Vasp, no Aeroporto de Congonhas, onde simulou-se a explosão da turbina de uma aeronave após o pouso. A aeronave Airbus A319 foi cedida pela LATAM, que também usou o exercício como mais um dos treinamentos feitos pela empresa de aviação. No simulado, 100 voluntários fizeram o papel de vítimas e foram socorridos seguindo os protocolos de retirada de emergência de passageiros da empresa aérea e da Infraero. As “vítimas” foram triadas e auxiliadas pelo Corpo de Bombeiros seguindo a classificação internacional START em que as vítimas são classificadas conforme a gravidade, sendo na área verde (vítimas conscientes e que se locomovem sozinhas), amarela (vítimas machucadas, com ou sem consciência e condições de locomoção própria, mas sem risco de morte) e vermelha (vítimas graves). Após a triagem do Corpo de Bombeiros, o exercício contou com a Defesa Civil da cidade de São Paulo para o atendimento humanitário às vítimas verdes, o SAMU da cidade de São Paulo e o GRAU (Grupo de Resgate Aéreo de Urgência) para a avaliação e encaminhamento aos hospitais e ambulâncias do Hospital Israelita Albert Einstein, Go! Emergências, BEM e da Infraero para a remoção das vítimas aos hospitais e que também treinaram seus planos de emergência. As polícias federal, civil e militar também atuaram no exercício, realizando a guarda e proteção de perímetro conforme suas atribuições em situações reais. Também foram treinadas remoções utilizando os helicópteros Águia (da Polícia Militar) e Pelicano (da Polícia Civil). O simulado encerra o Simpósio Internacional de Gerenciamento de Resposta à Catástrofe do Hospital Israelita Albert Einstein, onde são abordados aspectos ligados à prevenção e à gestão da resposta, cuidados com a população, Sistema de Comando em Emergências (SICOE) e ajuda humanitária em situações de crise. 




Publicidade